Fisioterapia para Idosos

Nos últimos anos é possível notar o crescimento da população idosa. Ao mesmo tempo observar a melhora da qualidade de vida de pessoas que já passaram dos 60 anos.

Na maioria dos casos o envelhecimento vem acompanhado de problemas físicos e de saúde. O idoso se torna frágil a uma série de doenças, vertigem, que provoca quedas e desequilíbrio, é uma das principais queixas. Levando muitas vezes a falta de autonomia no idoso.

Modificações tornam-se evidentes com o envelhecimento no sistema músculo esquelética, o que provoca a diminuição no comprimento, elasticidade dos tendões e ligamentos, números de fibras e perda de massa muscular.

A presença de múltiplos sintomas que a vertigem entre outras, a perda auditiva e o zumbido podem afetar o equilíbrio corporal da população idosa levando a distúrbios da marcha e quedas ocasionais. Resultando maior probabilidade de alterações no equilíbrio corporal, aumentando a incidência de quedas, em virtude desses eventos, o idoso terá menor qualidade em sua contração muscular, menor força e coordenação dos movimentos.

A Fisioterapia preventiva serve para melhorar as funções do corpo, diminuindo os riscos de quedas, além de controlar e reduzir os riscos de doenças como: ansiedade, depressão, insônia, hipertensão e diabetes. Técnicas fisioterapêuticas ajudam no fortalecimento muscular, melhora na coordenação motora, postura corporal, proporcionando uma maior mobilidade.